Os proprietários dos clubes ingleses

,
quinta-feira, 28 de julho de 2011


O segredo para o sucesso de uma liga de futebol como a Premier League assenta principalmente na capacidade financeira, no entanto a grande maioria dos clubes da britânicos depende da generosidade dos seus proprietários e de avultados empréstimos para manter o nível desportivo actual.
Para além da grande maioria dos clubes depender de capital estrangeiro, mais de metade das holdings está registada em paraísos fiscais espalhados um pouco por todo o mundo, contribuindo fortemente para a redução de contribuições fiscais nos seus resultados.
Manchester United – O americano Malcolm Glazer adquiriu 100% do capital do clube por £810 milhões (cerca de 928 milhões de Euros), através da Red Football Limited Partnership e da Red Football General Partner Inc., empresas registadas no estado do Nevada beneficiando de baixos impostos.
Chelsea – Roman Abramovich detêm 100% do capital do clube. Desde que chegou ao clube o Russo já injectou na equipa £739 milhões (cerca de 847 milhões de Euros), valor este de foi posteriormente convertido em acções do clube detidas na sua totalidade pelo próprio.
Manchester City – Sheikh Mansour Bin Zayed al.Nahyan detém 100% do capital do clube, através da Abu Dhabi United Group, empresa registada nos Emiratos Árabes Unidos. Sheikh Mansour já investiu £493 milhões no clube (cerca de 565 milhões de Euros).
Arsenal – Stan Kroenke é o accionista maioritário da Arsenal Holdings plc detendo 62% do capital através da Kroenke Sports Enterprises UK (empresa Americana). Nina Bracewell-Smith´s detém 15,9% da holding. A Red and White Securuties Ltd (sediada no paraíso fiscal de Jersey) detém 27% do capital do clube.
Tottenham – Joe Lewis detém 70,6% da Enic International Limited, empresa registada nas Bahamas que controla 85% do clube. O presidente de clube Daniel Levy controla os restantes 29,4% da holding. A Enic apenas investiu £15 milhões no clube (cerca de 17 milhões de euros) nomeadamente na emissão de novas acções.
Liverpool – O Americano John Henry através da Fenway Sports Group detém 100% do capital do clube. O empresário já investiu £144 milhões (cerca de 165 milhões de Euros) no Liverpool, nomeadamente no pagamento de juros relativos a empréstimos.
Everton – O clube é detido pela Everton FC Limited, onde os seus maiores accionistas são Bill Kenwright com 25%, o americano Robert Earl com 23% e por Jon Woods com 19%.
Fulham – O capital do clube é detido pela Mafco Holdings, empresa que é propriedade de Mohamed Al Fayed. Al Fayed já investiu £187 milhões (cerca de 215 milhões de euros), nomeadamente através de empréstimos livres de juros através de outras empresas que detém.
Aston Villa – O clube é detido pela empresa americana Reform Acquisitions LLC, propriedade de Randy Lerner. A empresa já injectou no clube £206 milhões (cerca de 236 milhões de Euros), nomeadamente £116 milhões em dinheiro para acções e £90 milhões em empréstimos.

Sunderland – Clube detido pela empresa Drumaville registada no paraíso fiscal de Jersey, propriedade de Ellis Short, que já investiu no clube £47 milhões (cerca de 54 milhões de Euros) em dinheiro e empréstimos livre de juros.

Sunderland – Clube detido pela empresa Drumaville registada no paraíso fiscal de Jersey, propriedade de Ellis Short, que já investiu no clube £47 milhões (cerca de 54 milhões de Euros) em dinheiro e empréstimos livres de juros.
West Bromwich Albion – O capital do clube é detido em 60% pelo presidente Jeremy Peace e em 10,4% por Geoff Hale. Sem injecções de capital.
NewcastleUnited – Mike Ashley detém 100% do clube através da St.James Holding Limited. Já investiu no clube £140 milhões (cerca de 160 milhões de Euros), nomeadamente em empréstimos.
Stoke City – O clube é detido pela empresa de jogo online bet365 Group, controlado por Denise Coates, filha do president Peter Coates. Já foram investidos no clube £43 milhões (49 milhões de Euros) dos quais £28 milhões em diheiro e £15 milhões em empréstimos livres de juros.
Bolton Wanderers – O clube é detido em 95% pelo fundo Fildraw, do qual é dono Edwin Davies, residente no paraíso fiscal da Ilha de Man. Edwin Davies fez um empréstimo ao clube de £85 milhões (cerca de 97 milhões de Euros) com juros de 5%.
Blackburn Rovers – O dono do clube é o Indiano Venkateshware Hatcheries através da da empresa Venky´s. O proprietário injectou no clube £100 milhões em dinheiro (cerca de 114 milhões de Euros) mais £4 milhões de empréstimo sem juros.
Wigan Athletic – Dave Whelan através da Whelco Holdings é o proprietário do Wigan. Whelan já investiu no clube £52 milhões (cerca de 60 milhões de Euros) dos quais £7,5 milhões são empréstimo a 5% de juros ao ano.
Wolverhamptom – O clube é detido em 25% por Steve Morgan, os restantes 75% pertencem também a Morgan mas através da sua empresa Bridgemere Investments, com sede em Guernsey. O proprietário do clube já investiu £30 milhões (cerca de 34 milhões de Euros) em novas acções.
Birmingham – A empresa Birmingham International Holdings com sede nas ilhas Caimão detém 100% do capital. O presidente Carson Yeung já investiu £15 milhões (17 milhões Euros) em empréstimos.
Blackpool – O clube é detido em 76,3% por Owen Oyston e em 20% por Valery Belokon. Oyston fez um empréstimo ao clube no valor de £2.7 milhões (cerca de 3 milhões de Euros).
West Ham United – O clube é detido pelo banco de investimentos Islandês Straumur e em partes iguais de 30,6% por David Sullivan e David Gold. No total foram investidos no clube £34 milhões (cerca de 39 milhões de Euros).

Matéria retirada de Futebol Finance.

2 comentários:

  1. Unknown disse...:

    Wow...
    Os proprietários dos clubes mais ganham ou perdem dinheiro?

  1. Unknown disse...:

    Wow...
    Os proprietários dos clubes mais ganham ou perdem dinheiro?

Postar um comentário